A Cidade Ideal...deve ter alamedas verdes

Pequim/Beijing - Praça Tiananmen transformada em jardim

Notícia no Guardian e vídeo com depoimento do autor da proposta, Ma Yansong, um dos mais importantes jovens arquitectos chinês, que quer tornar a praça num parque "criando um ambiente mais limpo e calmo". Criada depois de Mao tomar o poder, em 1949, copiando a Praça Vermelha de Moscovo "foi desenhada para paradas militares e para os grandes ajuntamentos públicos". Para grande parte dos habitantes de Pequim a praça é árida, feia e pouco agradável.


“COMO SERIA A LISBOA IDEAL?”

"Alkantara e ZDB convidaram os habitantes de Lisboa, de todas as idades e profissões, a repensar o âmbito em que trabalhamos e vivemos. Como seria a Lisboa ideal? O que há de bom na nossa cidade? O que deveria mudar? Há coisas concretas que todos nós podemos fazer? Será que o nosso comportamento deve mudar? Ou a organização do tecido urbano? Precisamos de mais parques e jardins, transportes públicos, bibliotecas, escolas, teatros, campos de futebol, museus...? Ou precisamos sobretudo de menos? Menos carros, menos poluição, menos obras...?
(...) Lisboa Ideal visa juntar ideias para o futuro"


Ontem apresentaram-se ideias, caminhos, perigos...

Miguel Marcelino sugeriu a criação de um jardim na Praça (?) do Saldanha.
Este é um dos locais da cidade que precisa de intervenções que melhorem o espaço público. A cidade e a actividade comercial vive de pessoas e as pessoas também vivem nas ruas. Mas neste caso, vivem mal.


A propósito, um interessante estudo de Hélène Fretigné, coordenado por Manuel João Ramos - Uma Praça Adiada: Estudo de Fluxos Pedonais na Praça do Duque de Saldanha e a recensão publicada no Público (ambos PDF's descarregáveis)

2 comentários:

anete joaquim disse...

Aqui na Madeira, há alamedas que se enchem de roxo, devido aos jacarandás. Ficam lindíssimas. Também temos alamedas com árvores amarelas, que enchem o chão de flor e cor.
Este fim-de-semana decorreu no funchal um seminário sobre o tema "Jardins do Mundo". Em breve a DRAC, Direcção regional dos Assuntos Culturais, publicará as intervenções feitas sobre o tema por diversos especialistas, as quais analisaram o papel dos jardins em várias vertentes, nomeadamente cultura e socialização. Logo que detecte essas publicações dar-lhe-ei o nome do site.
felicidades

Jardinando disse...

Esta semana alguns jacarandás também começaram a florir, aqui em Lisboa. Tive pena de não poder participar nesse seminário. Obrigado pelas informações.
Até breve.