Campu 12


















Campu    CONHECER E ANDAR PARA MANIPULAR A PAISAGEM URBANA
28 Novembro    Rua de Campolide

"Hoje: uma Lisboa em que o centro perde a cada dia residentes e os movimentos pendulares aumentam. O nosso tempo para caminhar, observar e participar na cidade é cada vez menor, no entanto sentimos a necessidade de conhecer e de nos apropriarmos da cidade que é todos.


CAMPU é uma série de exercícios organizados por arquitectos paisagistas mas que se quer aberto a todos os interessados em experienciar e pensar a interacção do espaço físico e o espaço social da cidade.
O acto de caminhar inicia-se com os primeiros povos nómadas, que se deslocavam na busca de alimento. O alimento deixou de ser a restrição e as civilizações tornaram-se sedentárias mas a procura de informação e a "conquista" de novos territórios mantiveram os continuados movimentos pendulares dos povos. Em 1921, com os Dadaístas, o acto de caminhar entra no campo estético quando, em Paris, organizam uma série de passeios por lugares banais e encaram a cidade como um readymade, explorando o espaço comum com actos simbólicos. Se, por um lado não deixámos de ser cada vez mais nómadas, em permanentes movimentos físicos e virtuais, por outro sentimos uma necessidade premente de experienciar, conhecer e apropriar os elementos da cidade que muta a cada instante.
CAMPU tem sempre um ponto de partida definido e uma intenção de percurso mas a dinâmica da cidade determinará o destino de cada um dos exercícios, sugerindo-nos alterações e desvios.
Ao final de cada quatro caminhadas escolher-se-á um local para uma acção específica. No website poder-se-á ver os registos daqueles que consideramos os elementos-chave das caminhadas: vídeos, fotografias, mensagens ou acções.
O traçado das ruas que percorreremos servirá para construir um novo mapa da cidade de Lisboa.
CAMPU: Conhecer e Andar para Manipular a Paisagem Urbana!"

1 comentário:

Flor disse...

Bela idéia, se por aí morasse participaria!